Alan Domingues | Alan Domingues

12 dicas para você tornar o seu perfil mais relevante no LinkedIn

(Após um longo hiato, estou voltando a escrever no blog, agora é pra valer)

O LinkedIn vem crescendo de forma exponencial, chegando a marca de 500 milhões de usuários no mundo, e 30 milhões só no Brasil.

Hoje, recrutadores já utilizam a plataforma como principal meio de prospecção de novos talentos, abandonando o velho currículo em anexo via email. Mostro isso com os prints de algumas mensagens que já recebi:

 

Já os empresários utilizam para fecharem negócios, como é o caso do Cristiano Soares (meu colega dos tempos de FGV), que criou uma startup de agendamento de serviços de salão, e ficou sabendo que um fundo de investidores alemão, a Rocket Internet, estava disposto a investir no mercado de beleza. Porém ele não conhecia ninguém desse fundo alemão. Qual foi a ideia: Procurou um dos executivos no LinkedIn, chamou no inbox, e no dia seguinte já estava com reunião marcada. (Veja mais aqui).

DICA BÔNUS: Não veja o LinkedIn como uma rede social para procurar empregos. Ela é muito mais que isso. É um canal de conteúdos profissionais e principalmente, networking.

Porem, para ter um perfil atraente aos olhos dos recrutadores ou gerar credibilidade junto a profissionais do mercado, é preciso seguir alguns princípios básicos. Para isso, listei algumas dicas que compartilho abaixo:


1) Seu perfil tem foto?

Perfis com foto são 14 vezes mais vistos. Foto sem camisa ou descolada demais não passam credibilidade.

“A primeira impressão é a que fica”. Capriche na foto.


2) Preencha o título de perfil coerente com sua atuação

Após o nome, o título de perfil (vide imagem abaixo) é o texto que mais chama atenção em um perfil. Em poucas palavras fale quem é você “profissionalmente”.

Não use frases como “buscando recolocação”, “disponível no mercado”, essas frases não dizem nada sobre você, o recrutador quer saber mais sobre suas habilidades.

Use pelo menos duas das principais palavras chaves relacionadas ao seu cargo ou habilidade, para facilitar na hora de ser encontrado nas buscas.

 


3) Crie um texto de resumo do perfil

Você criou um resumo bem bacana acerca de si? É aquele textinho que vem logo abaixo da foto de perfil. Vende seu peixe, não seja humilde demais e muito menos mentiroso, viu.


4) Personalize a URL do seu perfil

URLs amigáveis são mais fáceis de serem mentalizadas e compartilhadas. Sem contar que, personalizar URL faz parte do princípio básico de abertura de conta no LinkedIn. Ter uma URL não personalizada demonstra amadorismo.

URL Personalizada: br.linkedin.com/in/alandomingues

URL Comum: br.linkedin.com/in/alan-naheyd448d7dddominguesZxr$fD


5) Qual a última vez que você recomendou uma conexão?

A rede funciona assim, recomende para ser recomendado.

Mas você pode solicitar recomendações diretamente às pessoas, como ex-chefes, colegas de trabalho e professores.


6)Só adiciono/aceito quem conheço”

Deixa essa mentalidade para o Facebook. Seja cara de pau, adicione aquele CEO de uma empresa, donos de agência, coordenadores, e demais colegas da área… Lá os profissionais tendem a aceitar com mais facilidade por ser uma rede de networking. Quando surgem vagas em suas empresas, eles recorrem à sua rede de contatos.


7) Preencha o campo “Interesses de carreira” para que recrutadores encontre você

Selecione os tipos de oportunidades que gostaria de receber

Você pode avisar aos usuários do Recruiter  sobre os cargos que lhe interessa e ainda preencher outras informações que facilitam para ser encontrado. E o mais importante: essa informação não fica disponível publicamente, seu chefe não ficará sabendo, muito menos os Recruiters que trabalham em sua empresa.

Preencha as informações aqui: www.linkedin.com/jobs/career-interests

Saiba mais nesse link.


8) Siga empresas e faça parte de grupos;

Participar de grupos especializados nos assuntos da sua área é uma forma de ampliar seu networking, ampliar os contatos e principalmente, se tornar relevante sobre aquele assunto.


9) Informe suas atualizações e certificados

Aqui o princípio é lógico: é demonstrar-se atualizado e capacitado. Informe cursos de extensão, de curta duração (não deixe de citar os cursos da Skill Up hein), participação em seminários ou congressos mais relevantes entre outros.


10) Engaje com suas conexões. Não seja apenas um observador.

De nada adianta ter um perfil campeão, super completo, mas sem criar oportunidades de relacionamento na rede.

Procure interagir com as conexões, comente em posts do feed que achar pertinente, parabenize as pessoas por uma conquista ou mudança. Mostre-se relevante e atuante.


11) Atualize suas informações de contato

As pessoas podem querer te enviar uma proposta, pedido de orçamento ou convite para processo seletivo, por exemplo, mas se seus contatos não estiverem atualizados, adeus oportunidades!!!

Por mais que tenha as mensagens inbox, ter contatos atualizados pode facilitar para o seu interlocutor.


12) Escreva no Pulse

Pulse é a plataforma de publicações do LinkedIn. Em outras palavras, é um blog dentro da rede onde você pode e deve compartilhar conteúdos próprios para ganhar visibilidade junto as suas conexões.

Diversos profissionais saíram do anonimado e tornaram-se influenciadores através de textos publicados no Pulse.

Essas são as dicas iniciais para você ter um perfil relevante na rede. O importante é manter-se ativo e pensar no LinkedIn como uma rede de networking.

Clique abaixo e vamos nos conectar por lá: